BENÉ DISCRIMINA WENSE

O jornalista, radialista, blogueiro, bacharel, poeta, escritor, barnabé, telejornalista e confusento contumaz, Ederivaldo Benedito, popularmente conhecido como Bené, tem se comportado com acintosa ojeriva às atividades políticas do colunista, comerciante, advogado, militante e dirigente partidário, Marcos Wense. Ninguém tem conseguido identificar as causas da discriminação do ex-petista contra o brizolista. Há quem afirme, que a causa está na "dor de cotovelo" de Bené ter começado o curso de Direito primeiro que Wense e ainda não ter "carteira da OAB", enquanto Wense já a possui há mais de dez anos. Outros dizem, que a origem do imbroglio está na desvantagem da quantidade de quem os ler e que faz o colunista ter muito mais leitores, que o jornalista e blogueiro. 

Há quem suspeite do preconceito pela cor da epiderme; da inveja decorrente da desvantagem patrimonial; das insatisfações ideológicas, da inferioridade intelectual e nem dá para descrever outras tantas alegações estapafúrdias, destrambelhadas e inacreditáveis. Mas o fato, é que Bené desdenha de Wense ter sido candidato a vice-prefeito e debocha da sua pretensão de sê-lo. Bené achincalha do direito do colega de imprensa, em ousar assumir o segundo cargo mais importante da municipalidade. E diariamente tenta o submeter à humilhação e ridicularidade públicas. 

Bené faz isso no rádio, nos grupos de whatsapp e onde quer que consiga falar e escrever. Parece uma patologia sistêmica. Uma doença de complexidade psiquiátrica, ou um distúrbio psicológico, ou neurológico. O certo é que não é certo o que Bené fala sobre Wense, que não merece ser tratado como verme, do germe do estrume do cavalo do bandido. Está faltando moderação, respeito e talvez este seja o conceito que Bené venha a ter deste texto, cujo objetivo, é somente conscientizá-lo sobre o despautério, que tem sido esta situação. Bené é Bené e tem que aceitar que Wense é Wense! (Val Cabral)

Nenhum comentário: