TUDO PODE, QUANDO SE TEM DINHEIRO EM JOGO


Não digo com todos, mas vereador é coisa que vai é coisa que vem, todos lembram do governo passado, quando inclusive quem esteve do lado de lá. Lembrem de agora, do presente, porque tem edil que está com um pé de um lado e um pé no outro.

O que o presidente eleito não pode perder de vista, é o forte apoio que conquistou e que mantém intacto. Ele não deve se envolver em querelas de outros Vereadores, e por isso deve deixar o tempo passar, a poeira baixar, mas seria muito prudente que buscasse governar com a responsabilidade que o cargo exige, agindo com transparência e acima de tudo com muita honestidade, deixando os vereadores bem à vontade e cobrando deles apenas suas obrigações para com os projetos que digam respeito as melhorias que devem sempre acontecer em favor da comunidade. 

Afinal a comunidade deu um voto de confiança mais uma vez a esses que estão no poder. Porém, surgiu informações que tem edis já querendo se envolver em falcatruas. O prefeito mandou um projeto administrativo para ser votado pelos Vereadores, segundo informações, alguns Vereadores querem votar em troca de cargos. É lamentável se for caracterizada essa informação. Essa troca de “favores” seria cargos para as mulheres, filhos, irmão, parentes e amigos dos vereadores. 

Essa notícia vergonhosa já está na boca do povo, mas não tomem como surpresa se esse fato acontecer, como diz um antigo ditado “farinha pouca meu pirão primeiro”. Também é verdade que não será o primeiro caso de um Vereador se vender para um Prefeito, pelo contrário, assim foi no governo do então Prefeito Vane, onde Vereadores não saiam de baixo de sua virilha. Também vejo como um direito legítimo e democrático dos cidadãos de protestar contra os políticos que não honram seus compromissos, mais especialmente os seus eleitores, os que o elegeram para representa-lo, mas que assim não fazem. 

Nenhum comentário: